terça-feira, 17 de outubro de 2006

James Oliver


Alguém que admiro: James Oliver

Quem não o conhece, aqui fica a minha explicação.

É da minha geração, não é nada convencional – se isso existe no mundo dos chefes de cozinha e gourmets - é um chief fabuloso e altruísta. Criou uma cadeia de restaurantes, actualmente já em franchising, que visam a integração na vida profissional de jovens carenciados e tenta contra tudo e contra todos combater os menus nada saudáveis das escolas do seu país.

“ fiquei profundamente irritado quando vi uma mãe dar coca-cola no biberão ao seu bébé de um ano “

“ batatas fritas, sumos gaseificados e compostos de carnes ( carnes de hamburguer e afins ) são a dieta tipo das escolas “

A fama deste “miúdo” está em crescendo, com programas de televisão e livros de receitas na ordem do dia. Ele próprio não contava com tanto sucesso, tendo sido obrigado a contratar um RP para conseguir agendar e gerir as suas mais que muitas solicitações.

Este jovem é mais um exemplo do “American Dream” made in UK.

Fabuloso, sempre o podem ver na TV.

14 comentários:

Bento disse...

Ola
olha ai está um chef que dá gosto de ver cozinhar, faz algum tempo que não vejo nada dele na Tv, mas ele tem cada prato delicioso

Xuinha disse...

Não o conheceria se não fosse um recente zapping.

Vi-o a cozinhar uns frangos assados, umas batatas e legumes de uma forma nunca antes vista.
Cheio de energia e genica!

E essa refeição estava a ser feita para trabalhadores da construção civil.

Tinha um aspecto delicioso.

E agora aqui cheia de fome ainda com mais 30m de trabalho... bbbuuuuu!

Tem pinta, ele!

Beijocas

Alexandra disse...

Gosto de o ver cozinhar. Tem uma maneira fantástica de apresentar as suas receitas.

Bem escolhido!!

Bjs

Jade disse...

Olá novamente (novamente porque acabei de comentar o teu post anterior).
Já vi o James Olivier, salvo erro, no People&Arts, no entanto desconhecia os factos por ti descritos. No que diz respeito aos menus das escolas, ele está coberto de razão. Actualmente, instalou-se nas escolas a moda daquelas máquinas automáticas que vomitam snacks, batatas fritas, chocolates, refrigerantes e outras coisas. Claro está, que é ver os alunos a fazer fila nos intervalos diante das máquinas. A comida servida nas cantinas (pelo menos, aquelas que eu conheço) também deixa muito a desejar, seja pela pobreza de variedade, seja pela forma como é confeccionada (invariavelmente, muito gordurosa). Peixe poucas vezes é servido com o argumento que os alunos não comem e têm que deitar tudo fora. Mas podiam ir tentando, aos poucos e poucos, mudar hábitos alimentares, não?
Beijos!

Belzebu disse...

Estou totalmente de acordo!

Até a forma como encara a cozinha é diferente! Uma postura jovem, descomplexada e saudável! Já não é o tipo Michel, que nos tirava o apetite!

Tenho acompanhado e aplaudo completamente!!!

Saudações infernais!

mystic disse...

Eu a pensar que só as gjas é que viam programas de culinária :P

Tenho o link do site do Oliver no meu blog :) acho o simplesmen´te fantástico e inovador.

Obg pela visita.

Bjs

edunileo disse...

Ontem estive tentada a comprar o livro dele, no aeroporto... mas não há tempo para por em prática todas aquelas "coisas" deliciosas...

Lígia disse...

Sou a única que não conhece o senhor? Nunca o vi mas já gosto dele só pelo comment da coca-cola

LoiS disse...

Caríssimos:

Algumas novidades por aqui, que, ao continuarem terão como castigo uma "linkagem" aqui no "Nosso campo de manobra", sejam muito bem vindos !

Este artista, sim porque também é arte a gastronomia, foi-me apresentado por um dos canais da Cabo, penso que o Discovery, num relato sobre a sua magnífica e altruísta vida, tendo-o visto igualmente por outras paragens com o seu programa culinário ( a 2: passa-o ).

Quanto aos livros, também eu estive com alguns do Oliver na mão - a FNAC tem N -, pena não estarem em português, calculo que brevemente existirá uma tradução. É que ler um artigo em Inglês tudo bem, agora ingredientes culinários, uffff... até os tradutores que conheço passam as " passinhas do algarve " para encontrarem as traduções correctas de um sem número de iguarias quando se aventuram nas retroversões de livros de receitas ;)))

Mystic:
Ao te visitar deparei-me com o teu link, já tinha intenção de fazer um post sobre este rapaz, empurraste-me pois... e repara, os melhores cozinheiros do mundo são sempre homens, hahahahaha ;)
bjs

BENTO; BELZEBU abraços !

LoiS disse...

Jade:

Como reparas, não é só em Portugal que temos problemas. Neste caso específico, Oliver em entrevista à revista Sabado até refere que temos uma dieta mediterrânia rica em oleo de peixe, azeite e afins. Algo que os Ingleses se recusam a incluir nos seus menus ... daí a obesidade ser frequentemente apontada como a epidemia do séc. XXI.

BJS e Love and Light para ti

Maria disse...

Cheri,
O rapaz farta-se de trabalhar e dar conferências e entrevistas. Tem mais uma coisa que eu gosto, desde que ele exite que não poderemos mais dizer que todos os ingleses cozinham mal ;)!
Beijocas,
Marie

Mafaldina disse...

o programa dele é excelente e ele é de uma energia que só visto!
ás vezes fico cansada só de ver o programa :)
muito bom mesmo.

Yashmeen disse...

Vi um programa sobre a vida dele e também fiquei a simpatizar imenso com ele. Gosto da sua postura saudável, sem extremismos. Um bom exemplo, de bem viver e de bem comer.

LFM disse...

Conheço e não gosto.
Apesar de ver os episódios até ao fim (sim, a culinária é uma das minhas paixões) acho-o um bocado disparatado na cozinha.