terça-feira, 29 de agosto de 2006

Ver ou não ver



Veio-me à cabeça o René Artois, da série de culto Allo Allo, ao assistir a determinadas cenas das vidas que vou partilhando.

A cena que recordo desta série, ou melhor, as várias cenas que me vêm à cabeça são aquelas em que a mulher do René a Edith Artois o apanha com a “boca na botija”, mas se acalma quando ele com uma grande lata e dando a volta à situação lhe diz: “ you stupid woman, don´t you see ...“, saindo sempre imaculado com justificações usando as mais idiotas desculpas, mesmo em situações em que o comprometimento é tal que aparentemente a ruptura seria a única saída possível.

Nas vidas existem muitas situações destas, que nos levam a outras tantas interpretações, deixo apenas duas :

- ou existe gente muito parvinha;
- ou muitas não querem ver o que os olhos e o coração vêem - desculpem a redundância -.

Por vezes é mesmo melhor nem " ver " o que a vida nos está a querer reservar !!!!!!!!!!!!!

13 comentários:

edunileo disse...

Existe gente muito parvinha e existe muito boa gente que opta por não ver...
Quanto aqueles que são parvinhos - deixa-los estar como estão - podem ser mais felizes assim.
Quanto aos que não querem ver, quero acreditar que têm que ter uma MUITO BOA razão para o fazer, porque senão passam uma vida de "faz de conta" que eu não consigo sequer imaginar para mim...

Xuinha Foguetão disse...

Ui!

Esta até doeu e eu n meti a carapuça...

Andas a dormir pouco?

Ahahahahahaha!

Beijocas e melhoras para essa azia.
Aconselho Kompensan.
Ahahahahaha!

B. disse...

Comodismo.. É só o que se me oferece dizer.. Comodismo..

Anónimo disse...

Wake up and smell the coffee!! Todos nós já passamos por essa situação num ou outro momento da vida e pelas mais variadíssimas razões, quando muito, pela nossa sanidade mental do momento. Mas deixar a situação prolongar, não é sinal de cegueira, mas sim de estupidez.

Ass. Alexandra

Maria disse...

Existem pessoas que optam por não ver, de modo consciente e deliberado, têm os seus motivos.

Anónimo disse...

Olá Maria. Compreendo o teu ponto de vista. Este é um tema controverso, passível dos mais variados comentários e ideias. Mas o que é pior? Ficar magoado porque não se quer ver? Ou ficar magoado porque se teve a coragem de enfrentar as coisas? E este tipo de "cegueira" pode dar-se nas mais variadas situações: numa amizade, num casamento, no emprego, enfim. Mas não se podemos julgar quem opta por tal. Cada um sabe de si. Ass: Alexandra

Jade disse...

Olá Lois! Que saudades do Allo Allo! Adorava ver essa série. Mas tens razão: há muita gente que prefere ficar na ignorância ou então que aceita credulamente as mais esfarrapadas explicações tal como a Edith. Um beijo!

LoiS disse...

Engraçado só meninas opinão sobre este profundo Post.

Amiga Xu,fico com azia com o que vejo e tento entender.
Amiga B., é humano o comodismo
Amiga anónima Alexandra, obrigado pela visita e ficas obrigada a opinar sempre, efectivamente a sanidade mental muitas vezes obriga a isso, recordo o síndrome de estocolmo no Post atrás explanado.
Amiga Marie, essa garganta já está melhor?
Amiga Jade, bem vinda de férias e espero ver-te com força por aqui, beijos platónicos ( o q quer q isso seja ) para ti !

vinte e dois disse...

Lois, o "só meninas a opinar" acaba aqui ;D

Acho que já se disse mais ou menos tudo. Mas o caso da Edith é um caso à parte. a mulher é mesmo tapadinha de todo e não tem solução. E pessoas como ela, há muitas por aí fora.

Em relação a não querermos ver, ninguém pode aqui afirmar que nunca o fez. Ao longo da nossa vida, todos nós sentimos por vezes necessidade de não ver as coisas, e o motivo agora não interessa. É normal isso acontecer.
Grave é quando as pessoa por regra deixam de ver as coisas, quer seja por comodismo, quer por obrigação. Isso é viver uma vida completamente artificial, sem dúvida..

LoiS disse...

Acabei este Post mesmo a referir que por vezes mais vale nem "ver" !

Para a sanidade mental do momento, ou porque nos sentimos frágeis ou pq sei lá oq, o melhor é mesmo fingir que não se vê e que não se entende. No trabalho por exemplo, por vezes nem vale a pena saber, quanto mais sabemos mais stressamos e nos enervamos.

Vários exemplos e derivações sobre esta temática profunda poderemos encontrar !

Bjs e abraços a todos !

Woman disse...

Assino em baixo o teu post, se me permites. Mas uma coisa eu tenho de confessar, comigo vale sempre a pena ver. Nunca fechar os olhos. Seria mais fácil muitas das vezes mas não conseguiria.
Mas essa abordagem allo allo, é mais que usada...

LoiS disse...

Woman, vemos todos, enganamo-nos é a nós próprios.

Woman disse...

Já não tenho a arte que tinha para me enganar. Infelizmente...