sexta-feira, 20 de julho de 2007

Viva a família "trabalhadora" real



" Todas as cópias de uma revista cuja capa reproduz um cartoon dos princípes das Astúrias a fazer sexo foram mandadas apreender pelo Supremo Tribunal espanhol

«Isto é o mais parecido com trabalhar que fiz na minha vida», diz o boneco que representa o Princípe Filipe numa caricatura que o mostra a ter relações sexuais com a mulher.

O autor da polémica caricatura arrisca-se a uma pena de prisão de dois anos por calúnia e/ou difamação da família real espanhola. "


9 comentários:

Bolinha disse...

Lá vamos todos agora discutir se há liberdade de imprensa ou não ,etc etc, penso que há limites, mas também acho que estamos a perder o puder de encaixar as criticas que nos fazem, e neste País que é o nosso também já se chateiam pessoas só por darem as suas opiniões em público, será que o problema é Ibérico?, bêjo

Rubina disse...

Por acaso, e apesar de ser defensora de todas as liberdades, acho que esta ultrapassou os limites. Está forte, muito forte. Beijo

pedropina disse...

temos mesmo todos a liberdade de dizer akilo k pensamoS?

p.p.

Maríita disse...

Em primeiro lugar, agradeço muito que tenhas identificado os protagonistas do cartoon, nunca lá chegaria sem essa ajuda.

Quanto ao problema do trabalho, confesso que prefiro muito mais a minha vidinha plebeia que a de príncipe. Eles têm agendas preenchidas de actos oficiais, jantares e almoços, visitas aqui e ali, e por um acaso, acho que é um profissão das mais exigentes que existem porque não tens privacidade e estás exposto a todo o tipo de críticas e já agora de loucos.

Beijinhos,
Marie

Maria Melo disse...

Confundir a liberdade de imprensa com invasão da privacidade da vida privada e intima de cada um tornou-se um lugar comum. A tal ponto que, é quase opinião geral, que quem é figura publica deve preservar-se e quase viver num reduto para não ser fotografada/visto em situações menos proprias!

Enfim, sou da opinião que se trata de falta de limites - onde acaba a minha liberdade e começa a doooutro - pelo total desrespeito e desconsideração pelo outro(s).

Acho que devia existir uma severa legislação, propria para estes casos, de forma a desmotivar este tipo de "publicidade gratuita" da vida alheia.

Bjinhos

pedropina disse...

foste DESAFIADO!!!

LoiS disse...

Ao menos trabalham!

Yashmeen disse...

O que é certo é que o jornal triplicou as vendas habituais, há exemplares desse número a dezenas de contos no eBay e a Família Real "cagou" para o assunto. Isso foi uma provocação catalã tão pateta como deitar abaixo o último touro da Osborne que existia na Catalunha, para "no manchar nuestra sagrada patria catalana".
O juiz mandou confiscar todo o jornal, para libertar tudo e tudos umas horas depois. A opinião pública espanhola foi unânime: cartoons há muitos, e a Família Real não tem que ser excepção, porque o Generalíssimo já bateu a bota há muito tempo e respira-se liberdade por cá (excepto quando a ETA diz que vai fazer das suas).
Viver no único país da Europa com um conflito armado latente muda as nossas prioridades, acredita.
Abrazos desde tierras andaluzas y te espero para la feria ;)

Skynet disse...

A nossa liberdade acaba quando começa a liberdade dos outros. Mas neste caso acho que foi excessivo, é apenas uma brincadeira, uma caricatura, não há razão para ficarem ofendidos, até porque esta não se refere a nenhum episódio concreto que se tenha passado na família real.

Pelo menos em Portugal ainda temos liberdade de expressão, desde que não se fale mal do governo lol