terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Dois em um

Lembram-se do sucesso que os meninos das Yamaha DT/LC faziam junto das raparigas na altura da nossa adolescência ( falo da geração dos 30 ) ? Não eram os lindos olhos que para elas contavam, era mesmo o cheiro do tubo de escape que as descontrolava !

O encanto surgia da envolvente: roupa de marca; meio de transporte utilizado; sucesso junto da restante fauna; aparente desafogo financeiro. A verdadeira essência humana, a inteligência, o carácter do indivíduo, a beleza física perante os olhos era, na altura, relegada para um 2º ou 3º ou ... 9 º plano.

A actualidade desta minha descrição é atroz. No entanto, certas
pessoas evoluíram para um estado muito menos material e mais espiritual.

Os mais ligados às questões do misticismo referem mesmo que estamos numa fase mais consciente de procura própria, do eu interior, do ser em detrimento da posse material. Em suma, a geração do "Yuppies" está mesmo "demodê".

Sabem o que vos digo ? questiono-me quando me vem à cabeça as manas espanholas Alicia e Esther Koplowitz: lindas; inteligentes; “disponíveis” e competentes empresárias que aparecem na Forbes em lugar de destaque, sim, donas de verdadeiros impérios !!!

Agora questiono-me se estarei na fase primária aqui descrita ou na fase mística, desprendida de bens e interesses monetários ao me sentir baralhado com o encanto que elas transmitem.

Será este o encanto que as mulheres mais jovens encontram nos "Pintos da Costa" e "J. Howard Marshalls" deste mundo ?

11 comentários:

Capitão-Mor disse...

Excelente post! Fez-me reviver os tempos de liceu com as tribos claramente definidas e divididas no intervalo. Os reis do pedaço eram mesmo os betinhos com as suas DTs, os blusões de penas, roupas da Benetton, Uniform, Soviet...

Não acredito muito que a geração yuppie esteja fora de moda. Apenas mudaram as actividades económicas que são sinónimo de triunfo profissional e bem estar material. Os yuppies faziam fortuna na Bolsa, na publicidade e nos meios financeiros em geral. Hoje em dia, os bens materiais continuam a ser uma obsessão e não é por acaso que todas as pessoas querem um apartamento x no bairro y e com o carro xpto na garagem.

TONY, Duque do Mucifal disse...

tás com ciumes por causa de tipas como Carolina Salgado e afins? Não valem a ponta de um chavo.
Também sofri nesses tempos do liceu e cheguei a ouvir isto:
"É pá vai ali um gaijo todo bom!"
Meus amigos era um tipo de capacete na tola a passar em alta velocidade num motão. Nem se sabia se o homem era loiro ou moreno.
Andava no 10ª ano...

ritó disse...

Eu também concordo que esses tempos não mudaram e que os bens materiais sejam uma enorme fonte de atracção quer para mulheres, quer para homens. Mais, acrescento que a maioria dos homens (o que os deferencia da maioria das mulheres) ainda tenham outro critério de exigência igualmente importante - o corpinho e seus atributos. Agora o que é realmente uma pena é que só uma pequena minoria priveligia aquilo que é a massa cinzenta do Ser Humano. Claro que esta opinião diz respeito ao que é a primeira impressão do outro, sendo que à medida que se vai conhecendo, o outro, se vai ficando mais exigente!

Voltando ao "post": creio que aqueles que passaram a uma "fase mais consciente de procura própria, do eu interior, do ser em detrimento da posse material", são mesmo aqueles que agora têm trintas e quarentas, ou mais, e que evoluiram nesse sentido, ou seja, nem toda a gente.

De qualquer forma Lois, é muito dificil opinar em que fase estás visto que o exemplo dado é quase (porque acredito que como Seres Humanos também tenham os seus defeitos) perfeito.

Enfim, o importante é gostarmos dos outros por aquilo que são e não por aquilo que têm.

Beijos

P.S. Nããooo o Pinto da Costa é LINDO e um bom homem!!! LOL

LoiS disse...

Realmente este exemplo baralha.

Além de ricas são charmosas e belas. Mais, para quem gosta como eu, são inteligentes !

Uma coisa de facto não referi, o ser Homem, muitos deles, têm problemas de consciência com mulheres de sucesso ao seu lado. Normalmente nas sociedades mais machistas como a nossa de cultura latina isso acontece.

A baralhação aqui é porque aparentam ser um verdadeiro 2 em 1 (lol), para quem não tem problemas desses.

Já as escolhas feitas por algumas esbeltas rapariguinhas da nossa praça por homens de sucesso muito mais velhos não paracem ser tanto assim !!!!!!!

CaCo disse...

Do que me foste lembrar… Também eu fui uma menina que tinha a sua "motinha". Não era uma DT, essas estavam reservadas ao sector masculino. As meninas optavam pelas boss 2cv, ou outras aceleras já a prever a geração seguinte das scooters. Muito jeitinho me deu nas modestas deslocações Portimão-Rocha, Rocha-Portimão… Já em Lx, fiz toda a faculdade na minha modesta "motinha". (Sim, também era menina benetton).

Relativamente ao status que todos estes "bens" podiam proporcionar, nunca me afectou. Quem me conhece sabe porque digo isto. Claro que houve uma geração que vivia disso, desse falso bem estar, nalguns casos. E mais, quando tirei a carta, passei a usar o carro deixado pelo meu avô, um Austin A40 de 1962. Lindo! Era uma alegria, mesmo para os que exibiam os seus Peugeot 205 GT, ou Fiat Turbo. E era preciso saber conduzi-lo, o que não era para todos…

E, meu querido LoiS, é preciso conciliar tudo, beleza, charme, status, postura, intelectualidade. Tudo junto é que faz disparar o clic do coração. Por vezes inclinamo-nos mais para uns pormenores, outras vezes para outros. Para uma "visão" mais clara: imagina um indivíduo que toda a vida viu e que cega, de repente. Os outros sentidos vão passar a ocupar o que agora falhou. A nossa predisposição também altera os nossos sentidos. E é isso que influencia as atracções.

Delicioso post.

LoiS disse...

Delicioso comment digo eu Caco.

Mas existirá clic de coração em muitas senhoras que vemos na praça de braço dado com autênticos "sex symbols" ( veio-me agora à abeça um dado Barão com cara de canecão ) ?

CaCo disse...

Ah Ah Ah
Não. Esses(essas) só quem aparecer nas revistas...

CaCo disse...

*querem (em vez de quem)

a do contra disse...

ai... ai... belos tempos... sim, olhávamos para esses gajos... que inocentinhas éramos. Mas era tão giro...
Por incrível que pareça, acho que faz parte de uma fase da vida... olhar para o oposto por aquilo que ele representa e não por aquilo que é. Mas o contacto entre duas pessoas também tem de ser feito de pele... carne... pelos... cabelos e um pouco, sem dúvida, de cabeça.
É claro que queremos, em primeira instância, aqueles que têm a atitude que mais admiramos, o físico que mais desejamos... Mas no fundo, lá bem no fundo ainda temos uma parte animal, em que o cheiro importa... e quando a pele toca, é fogo ou gelo, é tremura ou ternura... ou então é pura indiferença ou nojo até...`
É claro que a admiração é importante, o ver conta, o poder tem poder, mas o sentir ultrapassa tudo.
Não só o sentir físico, mas também o sentir da alma...
Que lírica... mas não me abstenho de tudo isso... da comunhão do corpo e da alma... eu sei que existe... e faz toda a diferença...
a do contra (hoje não tão contra assim)

Paula disse...

Respondendo à tua dúvida existencial (lol) não me parece que estejas numa ou outra fase! Consideras muito boa a possibilidade de conciliar as 2 fases numa só mulher! Acho eu...
Agora que já me armei em psicóloga de trazer por casa, posso, efectivamente dar a minha opinião!
Ora, como eu sou uma miúda, e não pertenço à geração dos 30 (dizem alguns que será até uma geração execrável... eu não acho, mas dizem!)não posso dizer nada sobre o assunto em questão! :P

Pronto, agora vou tentar dizer algo de jeito!

Não são só os adolescentes que se comportam dessa forma! Os adultos têm exactamente o mesmo comportamento, mas também colocam a beleza física como um dos aspectos primordiais! Acho que o facto de ter só um neurónio e haver uma boa possibilidade deste estar em férias a maioria do ano (deve ser um neurónio professor) em muitos casos não é tido em conta! Mas, como em tudo, não generalizemos... nem todos são assim!

LoiS disse...

Excelente comment, mandas aí umas privates bem encaixadas. A menina anda com piadinha anda !!!!!!

Veja lá se lhe cai um dentinho de tanto rir !