quarta-feira, 26 de julho de 2006

Mitos Urbanos

Apetece-me falar de mitos urbanos.

Entendam por mitos urbanos tudo aquilo que é contado e passado de pessoa em pessoa como sendo verdadeiro, não o sendo de facto ! ou ... sabemos lá nós !!!!

Quem não se lembra de notícias do género: “ pá o fulano .... morreu “, sempre tipos muito conhecidos da praça. A histeria e o passa a palavra começa e depois ... falso alarme !

Esta semana contaram-se que uma criança tinha morrido depois de ter sido picada num super/hipermercado do norte, pasmem-se, por uma cobra que se encontrava aninhada nos abacaxis para venda.

Fiquei em estado de sítio, tenho um misto de admiração e pavor, como muitos, por este tipo de animais, tremi com esta notícia que uma amiga do norte me passou via MSN.

Afinal...mais um mito urbano !

19 comentários:

vinte e dois disse...

Um dos mais conhecidos e contados é o da boleia. Uma rapariga pede boleia de noite e deixam-na em frente à casa dela. Mas ela esquece-se do casaco e as pessoas que a levaram voltam no dia seguinte para o entregar. Batem à porta e são confrontados com a notícia que essa pessoa era filha e que tinha falecido há uns anos atrás.
Este mito urbano deve ser dos mais batidos que há!!

Maria disse...

Credo!
Vocês estão tétricos...
Mas olha que a cobra no caixote das bananas, já é mais velha que o século e inclusivamente o Continente publicou um desmentido sobre a hipotética morte de uma criança...

LoiS disse...

22:

Essa é muito transcendente e nunca a tinha ouvido...brrrrr

Marie:

Não sabia dessa, afinal, a estória continua ;)

Já estou a aprender uma novas convosco!

Lígia disse...

Lois Lois.... tss tsss, onde tens andado? a do casaco é historia de "beira de fogueira na praia" desde que eu participava nessas coboiadas.

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Ora aqui está um tema de que gosto bastante! Lembram-se daquelas histórias das raparigas que eram raptadas nas salas de cinema do Amoreiras, para lhes roubarem os orgãos?
Que tal a história da assombrada costureira que tinha morrido sem pagar a sua máquina, e ouvia-se o som de 1 máquina de costura a meio da noite!?
E o estipador de Lisboa? Não deixa de ser um mito urbano...

vinte e dois disse...

E um dos que andou a circular muito tempo na net era sobre pessoas que eram raptadas de locais de diversão e apareciam no dia seguinte numa banheira cheia de gêlo sem um dos orgãos :)

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Era disso que eu estava a falar! E por acaso há uns tempos aluguei um DVD (não me recordo do título) que versava sobre esses mesmos assuntos!

Sofia disse...

Tanto aí ( Portugal ), quanto aqui ( Brasil ), as lendas urbanas são as mesmas. Essa da banheira de gelo foi a mais famosa de todas ...
Abraços,

Lígia disse...

fonix! tá explicado porque não gosto das amoreiras o.o

vinte e dois disse...

Visconde: Esse filme de que falas, se é o mesmo que estou a pensar, chama-se mesmo "Mitos urbanos"

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Não, não é esse o filme!

Xuinha Foguetão disse...

Bem... ando mesmo mal informada!

Não conheço nenhum desses mitos.

Ahahahahaha!

Nem quero participar em nenhum. ;)

Beijos

LoiS disse...

Voltei !

Pessoal, falaram aqui de mitos e de cenas reais, como a do estripador de Lisboa.

Recordo-me agora de uma recente, em que diziam que na zona da Praça de Espanha e do Saldanha, vagueava um tipo que sem mais nenhum objectivo em mente, esfaqueava aleatoriamente uma pessoa fugindo logo de seguida.

A policia andou a tentar apanhar o tipo, mas nada!

brrr

LFM disse...

mas se continuarem a haver muitos mitos urbanos, é da maneira que me mudo para a província.

apouca disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
apouca disse...

E tu ainda caiste nisso? ehehhe... pensava que só me acontecia a mim ehehe

LoiS disse...

LFM:

hehehe mitos urbanos que por vezes se aplicam e muito à província! entenda-se urbano como sinónimo de sociedades actuais !!!

;)

Apouca:

Não falo consigo pois tratou-me muito mal no curto momento a 2 ( oua 3 ) que tivémos ;)

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Lois:
Uma pequena referência à tua pessoa no post sobre o Atlético do Condado! :)

Yashmeen disse...

Lol... essa do casaco é um clássico... e é sempre daquelas coisas que aconteceu à prima da amiga do vizinho do colega de turma.