quarta-feira, 7 de março de 2007

Blogosérie Augusto Luís - A verdade sobre a "Manhattan da Europa"

Como se recordam, a viagem de Augusto Luís no regresso da “Manhattan da Europa “ foi tudo menos faladora. Augusto pensava que todos estavam aborrecidos com ele por não os ter acompanhado na noite, algo lhe dizia, pelas reacções, que ele eventualmente teria sido o culpado de uma noite menos boa.

Em parte estava certo.

Fonseca e Ferreira, seus confidentes, uma semana depois contaram-lhe tudo.

- Sabes, não ficaste naquela noite no quarto, aliás, acabámos por ficar todos juntos num quarto por tua causa – começou Ferreira a explicação.

- O Rodrigues insistiu em te levar para a “ Top Of the Night “( disco ), uma vez que tu eras o elo de ligação às espanholas. Todos acabámos por concordar em te levar fosse de que maneira fosse. – referiu Fonseca.

- Mas ... o quê ? eu não aterrei na cama, não tinha apagado ? – disse Augusto surpreendido.

- Sim e sim, pá, mas carregámos contigo. Um de um lado outro do outro, tu és forte, mas nós também, aliás, não fizeste muita força e volta e meia até davas passadas mais rápidas do que as que pretendíamos – referiu Fonseca já a coçar a cabeça.

- Eu não acredito ... !!!!!! – Augusto levanta-se e olha para os seus amigos.

- Calma, queres saber tudo não é ? – diz Ferreira já assustado.

- Fomos de taxi para lá pois já não aguentávamos mais, estávamos cansados de te controlar. Fomos os três, o resto do pessoal foi à frente. Chegados ao “ Top Of the Night” e enquanto pagávamos o taxi tu desataste a correr lá para dentro. – Fonseca não quer que falte nada na descrição, faz pausas quanto repara que Augusto engole em seco. Passa então a palavra a Ferreira.

- Começou logo aí um problema quando a segurança do sítio reparou que não estavas bem. Superado isso, e olha pá, – continua Ferreira – tu não estavas em ti, o que nos valeu foi o Rodrigues e o resto da malta já lá estar dentro, é que te viram aos encontrões a um grupo de gente com a bandeira do Brasil. Valeu-te o Soares, o teu colega de “Muay Thai”, é que um dos tipos desse grupo, o primeiro a ir ao chão, já estava a sacar de um facalhão enorme.

- Tás a ver o porquê deste meu sobreolho saturado ? – perguntou o Ferreira ao incrédulo Augusto.

- Foi demais, sem nos darmos conta eram seguranças, brasileiros, ingleses, dinamarqueses todos ao molho ... tu, depois de teres começado a merda e apanhado uns tabefes na cara, nem sei como, vejo-te no sofá sentado a falar com a assustada Carmen – disse Fonseca enquanto mexia nos nós dos dedos ainda esfolados ( as tais esfoladelas que durante a semana tinha referido terem sido fruto de uma queda devido ao álcool na última noite de férias ).

Nesse momento, Augusto estava com as mãos na cabeça. Não queria acreditar em nada, mas sabia que os seus amigos não lhe mentiam. Aliás, como tinha sido assaltado por um grupinho de “irmãos“ numa das noites em que deambulava acompanhado pela praia, acreditava que o seu subconsciente pudesse reagir da forma irracional que descreveram, ainda para mais sob o efeito de uma droga tão poderosa como o álcool.

- E a Carmen, que disse ela ?

- Pá, elas estavam lá todas e quando as deixámos ainda continuavam como as vi inicialmente: a olharem para ti de boca aberta. – continuou Fonseca – primeiro a tua entrada, depois a confusão, depois ... sim depois !!!

- O que foi, alguém tocou nelas ? eu não as defendi ? – dizia Augusto visivelmente protector.

- Não, pior, quando os seguranças nos encostaram à parede e quando te empurraram para junto de nós, parece que uma torneira se abriu na tua boca. – Augusto franziu a testa para Ferreira enquanto tentava arregalar ao máximo os olhos.

- A Carmen apanhou banho, tive pena dela, ela parecia tão preocupada contigo ! – disse Fonseca a abanar a cabeça.

- Meu Deus !!! – Augusto quase que chorava.

Veio a policia e uns tabefes depois agora sem podermos dar resposta, lá acabámos todos na esquadra com mais 3 brasileiros, 6 ingleses e 2 nórdicos.

- Pois e o que nos valeu foi termos o avião de volta logo de manhã, o tipo da agência foi impecável e incansável, tirou-nos passadas umas horas dali a todos – sorria agora Ferreira

...

E parece que querem agora levar o Augusto Luís para o Brasil !!

11 comentários:

Maríita disse...

Augusto Luís,

fica em casa, nada de arruinar a viagem dos restantes membros aos trópicos. O teu comportamente foi indecoroso, e por muito que eu não curta as Carmens de nuestros hermanos, também não era caso para jorrares para cima dela.

Shame on you...

Marlene disse...

Concordo com a Maríita, podias ter dado um fim mais digno à infeliz da Carmen. Não me parece que ela merecesse acabar atulhada em vómito de biltre.

Shame on you...

Paula disse...

Vês como tenho razão?? De uma maneira ou de outra, os homens que gostam do alcool acabam por nos estragar a noite!!! ;)

E para não variar,

Shame on you...

Capitão-Mor disse...

Pelos vistos esse gajo tem um sério problema em controlar o seu estômago. LOL!!!! Já é a segunda vez pá! Numa parede em tons de zebra ainda aceito, mas agora em cima da espanholita? Tá mal!
Gostei desse combate internacional. Parece que esse pessoal também possui uma veia hooliganística...Agora é a viagem para o Brasil, depois o que se seguirá? Desacatos em algum Europeu ou Mundial?????

Sofia disse...

hmmm, essas blogoséries estão ficando cada vez mais divertidas !
Abraços,

Xuinha Foguetão disse...

Que ganda filme! :)

Ahahahahahaha!

Lua disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
TONY, Duque do Mucifal disse...

Para mim, o Agusuto tem de pagar uma ida ao TAMILA. Senão nunca mais vai de férias acompanhado!
BAHHHHHHHHHHHHH!

Eva disse...

LOL!;)

ritó disse...

Quem tem mau vinho ou não sabe beber, beba água!!

Que grande novela! Está a tornar-se cada vez mais interessante.

Beijos

LoiS disse...

Parece que temos aqui, igualmente, alguns "tarantinescos".

A Carmen e o Augusto tiveram o fim que mereciam.

Um preso, outro sujo do seu vómito.

Pois bem, os filósofos e os mestres na subliminar interpretação das histórias poderão começar aqui o seu trabalho.

;)