segunda-feira, 30 de outubro de 2006

Queimada

Das aventuras vividas no passado fim-de-semana, a que registo na memória com maior clarividência é a cerimónia de uma “Queimada Galega”. Trata-se de mais uma tradição secular, da galiza, e sim, também de algumas localidades do Alto Minho, idêntica às “Queimadas Transmontanas” pelo que fui lendo nas minhas pesquisas.

Falo de um ritual pagão, em que se queima num recipiente enorme uma mistura de aguardente, com açúcar, casca de limão - ou outro tipo de fruta como a laranja - e grãos de café. A Queimada por mim assistida foi feita para cerca de uma centena de pessoas !

Diz a lenda que peregrino que é peregrino tem de beber este preparado. Na altura desta Queimada são ditas umas rezas ou como dizem “é feito o conxuro” que reza o seguinte ( os meus agradecimentos à net ):

Mouchos, curuxas, sapos e bruxas.
Demos, trasnos e diaños, espritos das nevoadas veigas.

Corvos, trasnos e meigas, feitizos das menciñeiras.
Podres cañotas furadas, fogar dos vermes e alimañas.


Lume das Santas Compañas, mal de ollo, negros meigallos,cheiro dos mortos, tronos e raios.
Oubeo do can, pregón da morte; fuciño da sátira e pe do coello.

Pecadora lingua da mala muller casada cun home vello.
Averno de Satán e Belcebú, lume dos cadavres ardentes, corposmutilados dos indecentes,

peidos dos infernais cús,muxido do mar embravescido.

Barriga inútil da muller solteira, falar dos gatos que andan axaneira, guedella porca da cabra mal parida.

Con este fol levantarei as chamas deste lume que semella ás do Inferno,
e fuxirán as bruxas a cabalo das súas escobas,indose bañar na praia das areas gordas.

Oíde, oíde! os ruxidos que dan as que non poden deixar dequeimarse na aguardente quedando así purificadas.

E cando este berebaxe baixe polas nosas gorxas, quedaremos libres dos males da nosa ialma e de todo embruxamento.

Forzas do ar, terra, mar e lume, a vos fago esta chamada: se éverdade que tendes mais poder que a humana xente, eiquí e agora,facede que os espritos dos amigos que están fora, participencon nós desta Queimada.

( não encontrei a versão em português )


Imaginem agora alguém, de traje escuro e voz pesada, sob as labaredas do ritual a vociferar alto: “repitam todos comigo: Forzas do ar, terra, mar e lume, a vos fago esta chamada: se é verdade que tendes mais poder que a humana xente, iquí e agora, facede que os espritos dos amigos que están fora, participen con nós desta Queimada.”

Deixo-vos por aqui o registo deste ritual, que serve igualmente como
elogio às tradições que infelizmente vamos perdendo!

É verdade, a Noite das Bruxas está a chegar, vou fazer tudo por decorar: “cando este berebaxe baixe polas nosas gorxas, quedaremos libres dos males da nosa ialma e de todo embruxamento.”

12 comentários:

Maria disse...

Fui a uma queimada na Galiza realizada por "meigas" (bruxas boas) e adorei!

Beijocas

Jade disse...

Olá Lois! Pela descrição que fizeste, deve ser um ritual muito giro. Concordo que as tradições devem ser preservadas, mas a essa treta do Halloween não acho a mínima piada. Não é uma tradição nossa, mas sim importada. Sim, eu sei que as culturas evoluem dos mútuos contactos realizados, mas mesmo assim não acho piada ao dia das Bruxas.
Beijos bruxuleantes!

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Ui! Estamos numa fase esotérica! :)
Para mim as celebrações desta semana mórbida (Helloween;Dia de Todos os Santos) ficam-se pelo visionamento de uma meia dúzia de filmes de terror condizentes com a quadra.

LFM disse...

Esse ritual deve ser soberbo...
Vou investigar e colocar isso na minha agenda do "a fazer"

Sofia disse...

Cruzesssss !! Para mim é completamente novo !!
Abraços assombrados,

Xuinha Foguetão disse...

Não conhecia!
Mas acho piada a esses rituais...
Gostava de ver!

Beijocas

APC disse...

Excelente nota cultural, magnífico trabalho de pesquisa e saborosa partilha connosco. Eu até decorava esse conjuro galego se fosse essa a condição para provar o preparado: aguardente com açúcar, limão e café queimadinhos promete ser uma beberagem deliciosa para uma noite de misteriosos rituais!
Happy Halloween, my dear! :-)

freemind disse...

Só vi fazer uma vez, numa festa medieval...

Eva disse...

Já assisti à "simulação" de uma, por um grupo de teatro de rua, é muito engraçado e até se bebe!;)

Yashmeen disse...

O Halloween é uma tradição celta, posteriormente americanizada e transformada na palhaçada que conhecemos. Ora o norte da Pensínsula foi durante muito tempo habitado pelos celtiberos. Portanto, minha querida Jade, permite-me discordar de ti respeitosamente.
As queimadas são fascinantes e lindíssimas... parecem missas negras ;)

Beijinhos e passa lá pelo blog, ok, senhor Lois desaparecido? Senão esconjuro-te!!!

Jade disse...

yashmenn,
Quando disse palhaçada referia-me obviamente aquilo que se vê actualmente e não â origem celta do ritual. Infelizmente nunca assiti a nenhuma queimada.
um beijinho!

Jade disse...

rectifico, Yashmeen