quarta-feira, 25 de outubro de 2006

O mais pequeno conto de fadas

Era uma vez um rapaz apaixonado que perguntou a uma linda moça:
- Queres casar comigo?

Ela respondeu:
- Não!

O rapaz viveu feliz para sempre, andou na pesca, jogou futebol, conheceu muitas outras miúdas, teve muito sexo, visitou muitos lugares, estava sempre a sorrir e de bom humor, nunca lhe faltou dinheiro, bebeu muita cerveja com os amigos sempre que teve vontade. A moça engordou, teve celulite, varizes, peitos caídos e ficou sozinha.

10 comentários:

Xuinha disse...

Ahahahahaha!

Já li isto em algum lado...

:)

Jade disse...

Olá Lois! Ando um bocadinho desaparecda porque o trabalho tem sido muito. Sobre o teu pequeno conto de fadas: infelizmente a mulher tem alguma tendência para ter todos esses pormenores físicos que enumeraste, com o passar dos anos. Qual o mal disso? O mal será para ela, se ela não lidar bem com essas alterações. Mas eu penso que percebi a moral da história: ele foi desdenhado e agora é ele que desdenha, é isso?
Beijos com saudade!

APC disse...

Lololol, korror!

Quando comecei a ler ainda pensei que conhecêssemos a mesma pessoa. Mas afinal não. Na história que eu conheço, ela continua giríssima e divertida, viajou imenso, teve os homens que quis, escreveu o livro da sua vida, foi promovida e continua a sair com os amigos, por vezes até bebe umas cervejitas ... Mas com algum controlo, claro.
Já ele abusou da bejeka, ganhou uma barriga de pipa e está bem mais velho, quase careca, meio corcunda, óculos de fundo de garrafa e uma enorme verruga, para além de imenso catarro e olheiras.
Não faz muito tempo cruzaram-se na rua, e, para mostrar que ainda tinha sentido de humor, ela perguntou-lhe: "queres casar comigo?". Contudo, teve a decência de se rir do assunto antes de lhe permitir qualquer resposta, porque não se brinca com assuntos sérios, não é vardade?...

... E foi assim que ele ficou com um "sim" engasgado na garganta, que ainda o deixou mais inchado.

Bom, mas isto já se sabe... Cada história é uma história, né?

Lololol, korror! :-)))

Deixa-me dar-te um beijinho já, enquanto posso, antes que leias isto! :-*

Paula disse...

Eu conheço um parecido... o final é que é diferente!

Ele conheceu muitas miúdas, teve muito sexo e bebeu muito, muito para esquecer aquele "não"!
Ela continuou a sua vida, conheceu outros homens, teve sexo dew qualidade (por alguma coisa disse que não ao moçoilo), viajou muito e é feliz com a vida que tem! Provavelmente engordou e de certeza que teve celulite!

mystic disse...

Lol gostei da segunda versão.

LoiS disse...

Trata-se de uma anedota recebida por email que achei piada. Claro que a probabilidade de uma solteira sem filhos ser "atlética" é maior que o contrário.

Achei piada à abordagem, vai na volta o rapaz encontrou outro rapaz e foram felizes para sempre !!!!! ;))))))))

Bjs a todas

Pedro Ferreira, Visconde de Cunhaú disse...

Esta história é-me bastante familiar! :) Não achas que fiquei a ganhar!?

Ana disse...

Bom... bom... bom... A primeira versão da piada é na minha opinião machista. A segunda bem mais simpática e a terceira, viveram felizes rapaz com rapaz, é sem dúvida a mais radical. Só falta legalizarem o casamento entre homossexuais em Portugal. Aí está um tema sobre o qual gostaria que escrevesses.

Sofia disse...

haahhahah,
Em qualquer das versões, a história é ótima!
Abraços,

Yashmeen disse...

Deixa-me reescrever a história:
Ele acabou nos alcoólicos anónimos, casou aos 50 anos com uma viúva com seis filhos e morreu pançudo de ataque cardíaco.
Ela subiu no emprego, fez um MBA nos EUA, abriu a sua própria empresa, pôs silicone no peito e aos quarenta casou com um atlético rapaz de vinte, com quem teve uma linda criança criança aos 45 anos.