quinta-feira, 18 de maio de 2006

Diário de uma viagem de surripa aos Açores

Primmm ... acorda malandro, tens que ir ao trabalho para que o motorista te leve ao aeroporto!

Entro no aeroporto da Portela às 8 horas e 45 minutos da manhã, como sempre, muita agitação por aqueles lados. É incrível, o sotaque carregado do Brasil ouve-se pelos corredores, não acredito que aquilo seja tudo gente turista, bem, turistas dizem muitos que são, no entanto...

Avião no ar, lá estou eu nas nuvens e de óculos escuros. Entro nos açores ao meio dia e meia daqui do continente e nada de especial...comparando com a Madeira, e apenas reduzindo a comparação a duas cidades ( Ponta Delgada e Funchal ) o Funchal bate aos pontos este meu destino.

Comi uma carne dos açores ( belo do bife ), que é superior à suculenta carne mirandesa; aterrei dentro de uma sala de conferências a tarde toda; passei de fugida na marginal de Ponta Delgada; apanhei um taxi de volta ao aeroporto e zás ... entro em casa à 1 e meia da manhã.

Como pontos positivos de referir que travei conhecimento com uma hospedeira açoreana da Sata, muito simpática e boa pessoa, que espero que me visite brevemente, combinámos um almoço aqui, no contineeeeeeente !

4 comentários:

Maria disse...

"Como pontos positivos de referir que travei conhecimento com uma hospedeira açoreana da Sata, muito simpática e boa pessoa, que espero que me visite brevemente, combinámos um almoço aqui, no contineeeeeeente !"

Mas será que nenhuma mulher te resiste?

LoiS disse...

lá tás tu !

TONY, Duque do Mucifal disse...

és um MALUCO! Na região OESTE não vi nada disso nem combinei almoço com quer que seja. Deve ter sido dos óculos escuros...

LoiS disse...

Falta de lábia meu caro !
HEHEHEHEHE