segunda-feira, 10 de abril de 2006

Não há coincidências

Estava eu na Notre Damme, à uns anos largos atrás. Muitíssima gente por lá andava, talvez fosse um domingo, já não sei...sei que a confusão era mais que muita. Foi quando alguém me diz: - Luís és tu ????

Serve a presente para referir que concordo com o lugar comum "o mundo é uma aldeia", só que para mim essa é a forma simplista e pouco profunda de ver as coisas...

Uma boa amiga veio do Norte até ao Sul ! melhor ... disse-me hoje que tinha ido a um concelho dos arredores almoçar a casa de uma família amiga. Após alguma troca de informação e várias aproximações acabámos por chegar à conclusão que ambos almoçámos em moradias contíguas no mesmo dia e ao longo das mesmas horas...sítios e locais onde raramente tanto eu como ela vamos. Por muito pouco ao chegarmos e ao abandonarmos o local que nos víamos, não digo cruzarmo-nos pois isso na verdadeira acepção da palavra aconteceu, só que não nos vimos!!!!

Tanto concelho, tanta terra, tantas casas, mesmo no local tantas moradias e tantas ruas por onde estas se ordenam...tantos dias, tantas horas num dia ! Eu do Sul a amiga do Norte !

Naquele dia, àquelas horas, naquele local...sem nos vermos! estivemos a 50 metros um do outro, se tanto!

As coincidências e o que estas nos dizem!?!?

11 comentários:

silva disse...

coicidência ou não, o certo é que há pessoas que parece que nos "perseguem", no bom sentido! como tu sabes eu não acredito em coicidências, acredito sim que as coisas acontecem por têm razão de ser.
terás tu de tentar perceber o porquê.;)

beijinhos grandes

Maria disse...

Bem, pegando no comentário d@ Silva, e no "Profecia Celestina" os encontros que nos parecem casuais são normalmente formas encapotadas de obtermos respostas a perguntas que fizemos... Assim, pensa qual é a pergunta que fizeste à vida que a tua amiga do norte te possa trazer.

tony disse...

por vezes sou céptico em relação a estes temas. Há coincidências que nós podemos forçar...como há as tais que são totalmente inesperadas. Mas é um assunto engraçado. Nos últimos tempos também tenho tido algumas coincidências...mas houve algumas forçadas...por isso...este tema é muito ambiguo, não achas Luis?

LoiS disse...

Pá, muita informação se pode retirar destas ocorrências, agora qual a mais acertada ??????

Maria disse...

Sabes Tony, sou sempre céptica em relação a estas coisas porque normalmente quando acontecem existe sempre um fio condutor que as levam a acontecer e já nem estou a falar das coincidências que forçamos que aconteçam.

A mais acertada é aquela que o tempo te mostrar que é (parece uma daquelas verdades do Senhor de La Palice).
Beijocas

marta disse...

Para mim não há coincidências em momento algum, há sinais, constantes que é preciso intuir e sentir qual a resposta, a mensagem que nos querem transmitir! Mesmo que n percebas agora, qd menos esperares terás essa resposta!

Quanto às coincidências forçadas, para mim se são forçadas, não são sinais e muito menos coincidências, são meras escolhas de quem as forçou!
bjs

tony disse...

gostei da opinião da Marta. Foste bastante pragmática em relação a este tema. Não alinhaste em esoterismo.

LoiS disse...

A Marta é o esoterismo em pessoa Tony !

marta disse...

O mais engraçado é q eu sou bastante esotérica Tony!:) Mas ainda bem que gostaste da minha opinião! Às vezes os esotéricos tb nos conseguem fazer vêr as coisas de outra vertente! :)))
beijinho

tony disse...

capaz...mas essa seres uma pessoa esotérica (e a chamar-te pragamática)...é o que dá "andar fugido do blog do Lois"...devem ser os ovos da Pascoa que me andam a fazer mal.

marta disse...

Tb sei ser pragmática, ou eu não fosse uma virginiana de gema! Mental que baste! :)